Valor das ações da Cemig caem quase 50% após crise do coronavírus

O valor de mercado da Cemig caiu, em um mês, 41,1% após a queda nas bolsas provocada, em grande parte, pelo coronavírus. Fatores locais, como baixo crescimento da economia brasileira, também contribuíram com a queda.

O governo do estado de Minas Gerais, caso optasse por privatizar a Cemig hoje, perderia R$ 1,56 bilhão, uma vez que as ações da empresa em seu poder caíram de R$ 3,8 bilhões, em 18 de fevereiro, para R$ 2,2 bilhões em 18 de março.

Ações ON lideram perdas

As ações com direito a voto (ON) tiveram a maior queda: 46%. As ações preferenciais (PN), que dão direito à maior fatia dos dividendos, caíram 39%. No dia 18 de fevereiro, as ações ON (CMIG3) valiam R$ 16,85 e, no dia 18 de março, despencaram para cerca de R$ 9,21.

Variação da cotação das ações ON de 18/02 a 18/03

As ações PN (CMIG4) estavam cotadas a R$ 15,01 em 18 de fevereiro, no dia 18 de março foram a R$ 9,20.

Variação da cotação das ações PN de 18/02 a 18/03

Cemig caiu de R$ 22 bilhões para R$ 13 bilhões

Combinando o total de ações ON e PN, o valor de mercado da Cemig, portanto, despencou de R$ 22,4 bilhões, em 18 de fevereiro, para R$ 13,2 bilhões em 18 de março de 2020. Ou seja, hoje a companhia valeria 58,9% do valor inicialmente analisado.

Privatização daria ainda mais prejuízo

O governo de Minas Geras detém 50,96% das ações ON e 0,15% das ações PN. No total, o estado tem 17% das ações totais da empresa, já que as ações com preferência para o recebimento de dividendos (PN) representam um volume que é o dobro das ON e têm uma cotação próxima. Por possuir muito mais ações com direito a voto (ON), que foram as que apresentaram a maior queda, o governo mineiro perdeu mais.

As ações da Cemig em poder do estado de Minas Gerais caíram de R$ 3,8 bilhões, em 18 de fevereiro, para R$ 2,2 bilhões em 18 de março. Isto é, a parte da Cemig em poder do estado vale, hoje, 57% do que valia. Se optasse por privatizar a Cemig neste momento, o estado mineiro perderia R$ 1,56 bilhão.

Conheça a História da ABCF e faça parte dela: https://www.portalabcf.com.br/historia/

Conheça a diretoria e o conselho da ABCF: https://www.portalabcf.com.br/abcf/diretoria-e-conselheiros/