Terror! Cemig diz que não renovará acordo com a Cemig Saúde

Inimiga da Cemig e dos eletricitários, gestão Zema não dá trégua nem no Ano Novo

No apagar das luzes de 2021, neste dia 30 de dezembro de 2021, a Cemig anunciou que não renovará o Acordo Coletivo Específico (ACE) da Cemig Saúde. Entretanto, o plano de saúde permanecerá em funcionamento “em caráter excepcional e transitório”, segundo a Cemig, “até que haja a instituição de novo modelo”.

Vale lembrar que a renovação do ACE da Cemig Saúde já está sendo discutida na Justiça, onde a Cemig teve, até agora, três derrotas. A Cemig não pode deixar de pagar sua parte enquanto não houver uma decisão judicial.

A Cemig está propondo uma reunião com as entidades representativas, no dia 7 de janeiro, para que a Cemig Saúde reapresenta a mesma proposta do primeiro semestre de 2021 que foi rechaçada pelas entidades.

Diante disso, a ABCF já está acionando seus advogados para se manifestarem no processo em andamento. Esperamos que nenhum sindicato ou associação aceite essa pressão. Devemos seguir unidos na defesa dos direitos dos beneficiários aposentados, ativos e pensionistas.

O que diz o comunicado da Cemig

Diz o comunicado da Cemig: “hoje (30/12/2021), a empresa está formalizando a não renovação do acordo vigente a todos os empregados e realizando um processo administrativo chamado “Denúncia”. Com ele, a Cemig pretende renegociar as condições de forma a manter um plano de saúde de qualidade para os seus empregados e que também permita que os aposentados permaneçam nele, caso optem por seu custeio integral”.

Mais adiante, a Cemig explica que manterá o plano em caráter transitório. “E agora? Os empregados ficarão sem plano de saúde? Não. Ninguém ficará sem plano de saúde. Com o objetivo de não deixar qualquer empregado ativo ou os assistidos desamparados da cobertura, a Cemig continuará, em caráter excepcional e transitório, a oferecer o plano previsto no Acordo Coletivo denunciado, até que haja a instituição de novo modelo”.

O tal “novo modelo” prevê: um plano com cobertura menor que o atual sem contrapartida dos ativos e totalmente pago pelos aposentados e pensionistas; um segundo plano com algumas cobertas opcionais que o ativo deverá pagar para tê-las.

Traduzindo, o ativo perde em ambos os casos e os aposentados e pensionistas são excluídos dois dois. Se algum aposentado quiser um plano oferecido, terá que pagar integralmente por ele. Ou seja, dá no mesmo procurar e pagar qualquer plano de mercado, já que a cobertura é a mínima da ANS.

ABCF vai agir

A gestão Zema na Cemig está tentando aterrorizar os trabalhadores ativos e aposentados da Cemig com um anúncio praticamente no último dia do ano. É uma marca dessa gestão, que quer sufocar os trabalhadores sem dar chance de reação.

Conforme dissemos dias atrás, os advogados da ABCF estão de plantão e já foram acionados para atuar nesse processo. Eles vão estudar qual a melhor maneira de manter os direitos de ativos, aposentados e pensionistas.

A ABCF PRECISA DE VOCÊ. SEJA SÓCIO. APOIE QUEM TE DEFENDE

Precisamos fortalecer as entidades representativas, inclusive financeiramente, para protegermos os participantes da Forluz e da Cemig Saúde. Os custos com advogados e outras consultorias são elevados.

Não se esqueça de se tornar sócio da ABCF e fortalecer quem defende os participantes. Importante deixar claro que a Justiça só vai dar o direito a ações contra perdas de direitos na Forluz a quem for sócio de alguma entidade.

Se você ainda não é sócio, junte-se a nós da ABCF.

É simples se tornar um associado. Clique no link. São apenas R$ 13,57 por mês.

Inscreva-se em nosso canal no YouTube. Clique aqui.

Somente nossa eterna vigilância vai proteger a Forluz e a Cemig Saúde

Receba notícias pelo WhatsApp >>> https://chat.whatsapp.com/HcRys1VwIoXKl0XLMIlSFu

Conheça a História da ABCF e faça parte dela: https://www.portalabcf.com.br/historia/

Conheça a diretoria e o conselho da ABCF: https://www.portalabcf.com.br/abcf/diretoria-e-conselheiros/