Presidente da Forluz diz que “nada muda no Plano A” até que o tema seja “compreendido, analisado, debatido e divulgado”

Gilberto Lacerda Forluz Plano A
Gilberto Lacerda, presidente da Forluz, prometeu que "nada muda no Plano A" até que os participantes tenham todas as informações e possam debater. Promessa é o contrário do que a Forluz tem feito até agora

O presidente da Forluz, Gilberto Lacerda, divulgou um vídeo na sexta-feira, 19 de fevereiro, em que garante “nada muda no Plano A” até que o tema seja “bem compreendido, analisado, debatido e divulgado e, enfim, deliberado pelo nosso Conselho (Deliberativo) e, posteriormente, aprovado pelos órgãos competentes”.

Lacerda disse que a Forluz tem o compromisso de levar “todas as informações relativas” às propostas de mudanças do Plano A aos participantes “no tempo correto e com a qualidade necessária”.

Ainda segundo o presidente, a Forluz vai criar canais de comunicação específicos sobre o tema e estará à disposição para ouvir e responder às dúvidas dos participantes.

Forluz tem feito o contrário do que o presidente disse

A ABCF considera que a fala do presidente da Forluz, Gilberto Lacerda, é muito importante porque é a palavra oficial da Forluz de que os participantes terão acesso a todas as informações necessárias sobre a proposta da Cemig de mudanças para o Plano A. Entretanto, não é o que temos observado até agora.

Estudos e propostas sobre o Plano A estão sendo debatidos entre Forluz e Cemig há mais de dois anos e continuam escondidos dos participantes. O que significa exatamente “no tempo correto” e “qualidade necessária”?

É importante que os participantes tenham o tempo necessário para analisar e debater as propostas. Entende-se, portanto, que se os participantes discutirem e não concordarem, a proposta da Cemig poderá ser rejeitada. Afinal, não existe debate se o assunto já estiver decidido, correto?

A promessa da Forluz de que nada muda antes que os participantes apresentem seu posicionamento sobre o assunto é bem-vinda, mas queremos uma comunicação mais clara. Esperamos que a Forluz cumpra a promessa de dar acesso às informações sobre estudos e propostas e promove um amplo debate com os participantes.

E, por fim, consideramos que é essencial que a Forluz mantenha as garantias negociadas com os participantes no momento da migração do Plano BD para o Plano A em 1997. Ou seja, é fundamental a manutenção do artigo 57, que garante que eventuais déficits do Plano A serão de responsabilidade da patrocinadora, conforme foi acordado em 1997.

A ABCF precisa de sócios para manter a defesa dos participantes

Para manter-se na defesa dos participantes, e ter fôlego financeiro para patrocinar ações em defesa dos participantes, é de vital importância que você, participante da Forluz e da Cemig Saúde, torne-se sócio da ABCF. Nossa associação é pequena e financeiramente frágil, mas gigante na defesa dos participantes. Não acredite apenas no que estamos dizendo, basta consultar as matérias de nosso site e verificar o quanto estamos fazendo em prol dos participantes. Não paramos de agir nem durante a pandemia. Apoie quem te defende, seja sócio da ABCF.

Receba notícias pelo WhatsApp >>> https://chat.whatsapp.com/HcRys1VwIoXKl0XLMIlSFu

Conheça a História da ABCF e faça parte dela: https://www.portalabcf.com.br/historia/

Conheça a diretoria e o conselho da ABCF: https://www.portalabcf.com.br/abcf/diretoria-e-conselheiros/