Conselheiros eleitos na Cemig Saúde impedem criação do voto de minerva

Os conselheiros eleitos pelos participantes na Cemig Saúde impediram, mais uma vez, que os direitos dos beneficiários fossem retirados e votaram contra a criação do voto de minerva (desempate) no plano de saúde. A votação foi realizada nesta sexta-feira, 4 de fevereiro, durante reunião do Conselho Deliberativo da Cemig Saúde.

O tema foi tratado, em primeira mão, pela ABCF. Leia aqui.

Também foram rejeitadas as propostas de proibição da participação de membros das entidades representativas dos beneficiários nos Conselhos e Diretoria e a redução do número de conselheiros.

A votação representa mais uma vitória dos beneficiários na defesa de seus direitos no plano de saúde e mais uma derrota da gestão Zema na Cemig. A união de todos os representantes eleitos pelos participantes, como a ABCF vem reforçando todos os dias, novamente deu resultado.

A votação ficou 4 a 4. Todos os conselheiros eleitos (Délio Vieira, William Franklin, Silmar Miranda e Waner Luis da Silva) votaram contra a introdução do voto de minerva. Todos os quatro conselheiros indicados pela Cemig votaram a favor.

Como não existe voto de minerva na Cemig Saúde, o empate rejeita as propostas apresentadas.

Voto de minerva

Hoje na Cemig Saúde, há paridade nos conselhos deliberativo e fiscal e o voto de minerva somente para aprovação de contas e orçamento. A garantia de dividir os reajustes técnicos igualitariamente e a manutenção do plano único de ativos e aposentados foram algumas das conquistas do Acordo Coletivo Específico (ACE) 2010, quando a Cemig impôs a criação da Cemig Saúde, retirando a gestão do plano de saúde da Forluz.

Caso tivesse sido aprovado, o voto de minerva representaria um desmonte nos direitos dos participantes e beneficiários, já que as patrocinadoras passariam tudo o que quisessem.

A ABCF PRECISA DE VOCÊ. SEJA SÓCIO. APOIE QUEM TE DEFENDE

Precisamos fortalecer as entidades representativas, inclusive financeiramente, para protegermos os participantes da Forluz e da Cemig Saúde. Os custos com advogados e outras consultorias são elevados.

Não se esqueça de se tornar sócio da ABCF e fortalecer quem defende os participantes. Importante deixar claro que a Justiça só vai dar o direito a ações contra perdas de direitos na Forluz a quem for sócio de alguma entidade.

Se você ainda não é sócio, junte-se a nós da ABCF.

É simples se tornar um associado. Clique no link. São apenas R$ 13,57 por mês.

Inscreva-se em nosso canal no YouTube. Clique aqui.

Somente nossa eterna vigilância vai proteger a Forluz e a Cemig Saúde

Receba notícias pelo WhatsApp >>> https://chat.whatsapp.com/HcRys1VwIoXKl0XLMIlSFu

Conheça a História da ABCF e faça parte dela: https://www.portalabcf.com.br/historia/

Conheça a diretoria e o conselho da ABCF: https://www.portalabcf.com.br/abcf/diretoria-e-conselheiros/