Cemig perde na Justiça ação em que pedia não renovação do acordo na Cemig Saúde

Ação foi extinta por erros processuais cometidos pela Cemig, que gastou R$ 3 milhões em advogados de São Paulo

Advogados da ABCF informaram que o Acordo Coletivo Específico (ACE) da Cemig Saúde segue em pleno vigor

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MG) extinguiu nesta quinta-feira, 28 de abril, ação da Cemig que pretendia anular a renovação automática do Acordo Coletivo Específico (ACE) da Cemig Saúde. O colegiado de juízes seguiu o voto do relator, desembargador Sebastião Geraldo de Oliveira, e rejeitou a ação por erros processuais por parte da Cemig.

Com a decisão, que deve ser oficialmente publicada na próxima semana, o ACE da Cemig Saúde segue renovado e vigorando, como sempre esteve. A Cemig ainda pode recorrer.

Sem licitação, Cemig gastou R$ 3 milhões com advogados

A ABCF mostrou que a Cemig contratou, sem licitação, dois escritórios de São Paulo por R$ 3 milhões para entrar com ações contra os beneficiários da Cemig Saúde. No dia 24 de setembro de 2021, a Cemig assinou dois contratos com o escritório Machado, Meyer, Sendacz e Ópice Advogados nos valores de R$ 1,7 milhão e R$ 548 mil. No dia 18 de outubro de 2021, contratou o escritório Barra, Barros e Roxo Sociedade de Advogados por R$ 450 mil. Detalhe: este último escritório foi inaugurado meses antes de ser contratado pela Cemig.

Entenda

Em novembro de 2021, a Cemig entrou com uma ação, com pedido de liminar, para anular cláusula de renovação automática do Acordo Coletivo Específico do ProSaúde (ACE). A liminar foi negada pelo TRT. Insatisfeita com a decisão, a Cemig entrou com uma reclamação no Supremo Tribunal Federal (STF), apelando contra a decisão do desembargador Sebastião Geraldo de Oliveira, do TRT-MG, e foi derrotada novamente.

A ABCF PRECISA DE VOCÊ. SEJA SÓCIO. APOIE QUEM TE DEFENDE

Precisamos fortalecer as entidades representativas, inclusive financeiramente, para protegermos os participantes da Forluz e da Cemig Saúde. Os custos com advogados e outras consultorias são elevados.

Não se esqueça de se tornar sócio da ABCF e fortalecer quem defende os participantes. Importante deixar claro que a Justiça só vai dar o direito a ações contra perdas de direitos na Forluz a quem for sócio de alguma entidade.

Se você ainda não é sócio, junte-se a nós da ABCF.

É simples se tornar um associado. Clique no link. São apenas R$ 13,57 por mês.

Inscreva-se em nosso canal no YouTube. Clique aqui.

Somente nossa eterna vigilância vai proteger a Forluz e a Cemig Saúde

Receba notícias pelo WhatsApp >>> https://chat.whatsapp.com/HcRys1VwIoXKl0XLMIlSFu

Conheça a História da ABCF e faça parte dela: https://www.portalabcf.com.br/historia/

Conheça a diretoria e o conselho da ABCF: https://www.portalabcf.com.br/abcf/diretoria-e-conselheiros/