Cemig perde prazo e não apresenta plano para pagar dívida com a Forluz

Cemig tinha até 31 de março para apresentar um plano para pagamento da dívida da empresa com o Plano A da Forluz

A Cemig perdeu o prazo para apresentar um plano para o equacionamento de R$ 160,4 milhões que tem com o Plano A da Forluz. A empresa tinha até o dia 31 de março de 2021 para encaminhar o Plano de Equacionamento de Déficit, aprovado e enviado à patrocinadora no dia 17 de dezembro de 2020.

A proposta enviada pela Forluz previa o financiamento em 166 parcelas mensais corrigidas pela inflação medida pelo IPCA mais 6% ao ano. A Forluz informou que tomará as providências legais para a não assinatura do contrato de dívida.

O déficit total do Plano A é de R$ 1,092 bilhão (atualizado em 28/2/2021), conforme o site da fundação. Os R$ 160,4 milhões são o equacionamento mínimo exigido pela Previc. A fundação já enviou várias propostas para que a Cemig equacionasse o total do déficit, evitando o efeito bola de neve que pode levar o plano a ter mais dificuldade no futuro.

O aumento do déficit teve origem na redução da taxa de juros (Rentabilidade Mínima Atuarial – RMA). A taxa foi reduzida de 6% para 5,7%, conforme orientação da Previc. O rendimento do Plano A em 2020, e agora em 2021, está um pouco abaixo do mínimo atuarial, apontando a dificuldade de se recuperar o plano sem os aportes da patrocinadora previstos no regulamento.

ABCF avisou

Desde 2019, a ABCF tem realizado um trabalho incansável para conscientizar os participantes do Plano A sobre a importância de se defender o plano e seu regulamento diante das ameaças iminentes.

Veja nossos vídeos sobre o artigo 57 e sobre as mudanças do Plano A que a ABCF adiantou em outubro de 2019.

A ABCF está atenta à situação e manterá os participantes informados sobre o assunto. Para isso, inscreva-se em nosso canal no YouTube, curta nossa página no Facebook e siga-nos no Instagram.

Não se esqueça de se tornar sócio da ABCF e fortalecer quem defende os participantes. É só R$ 12,46 por mês. Importante deixar claro que a Justiça só vai dar o direito a ações contra perdas de direitos na Forluz a quem for sócio de alguma entidade.

A ABCF PRECISA DE VOCÊ. SEJA SÓCIO. APOIE QUEM TE DEFENDE

Precisamos fortalecer as entidades representativas, inclusive financeiramente, para protegermos os participantes da Forluz e da Cemig Saúde. Os custos com advogados e outras consultorias são elevados. A Justiça só reconhece o direito do sócio.

Se você ainda não é sócio, junte-se a nós da ABCF.

É simples se tornar um associado. Clique no link. São apenas R$ 12,46 por mês.
https://www.portalabcf.com.br/associado-contribuinte/

Somente nossa eterna vigilância vai proteger a Forluz e a Cemig Saúde

Receba notícias pelo WhatsApp >>> https://chat.whatsapp.com/HcRys1VwIoXKl0XLMIlSFu

Conheça a História da ABCF e faça parte dela: https://www.portalabcf.com.br/historia/

Conheça a diretoria e o conselho da ABCF: https://www.portalabcf.com.br/abcf/diretoria-e-conselheiros/