Saiba quando vale a pena ter uma previdência privada


Com este “sai não sai” da reforma da Previdência, tem muita gente correndo atrás da previdência complementar. Antes de pensar nisso, o trabalhador tem que saber quando vai se aposentar e com quanto.

Quem tem renda de trabalho remunerado não pode deixar de pagar a previdência pública por causa da Previdência privada. Isso pode gerar dívidas, multas e problemas com o fisco.
Envie sua dúvida para o e-mail podeperguntar@eptv.com.br.

A Previdência pública é obrigatória e a complementar é facultativa?
Exatamente. E quem não observar isso pode se dar mal. Quem trabalha não pode optar se quer ou não pagar o INSS. Isso é obrigatório. É preocupante a quantidade de pessoas que estão trocando a Previdência Pública pela Complementar. Isso não pode. Quem está fazendo isso vai ter problema.

Mas esta insegurança e o destino da Previdência pública não inspira as pessoas a fazer isso?
Certamente inspira e é até compreensível quem está tomando uma decisão dessa, mas, além de não valer a pena, isso é um erro. A Previdência pública é obrigatória, e a complementar é facultativa.
Na pública, as pessoas têm benefícios vitalícios e a garantia do salário mínimo. Já na complementar, não tem nada disso, mas tem muita gente antecipando a aposentadoria pública para investir na complementar, além de poder continuar trabalhando.

E o que acontece com quem não pagar?
A Receita Federal pode autuar a pessoa e cobrar os últimos cinco anos e com multas altíssimas, correção monetária e juros quase impagáveis. E ainda por cima o contribuinte pode ter que fazer a retificação das declarações do imposto de renda. O contribuinte pode se antecipar e pagar.

Mas o empregado não tem o INSS descontado na fonte? No holerite?
Essas pessoas não têm mesmo com o que se preocupar, mas aquelas que trabalham por conta própria têm que ficar de orelha em pé, mas não podem dar ouvidos para o que se diz por aí. Tem que fazer um diagnóstico previdenciário.

Caso o investidor já tenha feito um planejamento previdenciário no INSS e tenha uma gordurinha financeira para investir, onde ele pode adquirir um plano de Previdência e qual?
Basicamente terá que escolher um PGBL ou um VGBL. Nada impede que se tenha os dois.
O PGBL, que significa Plano Gerador de Benefício Livre, é mais indicado para quem declara o Imposto de Renda no formulário completo e o VGBL- Vida Gerador de Benefício Livre, para quem faz o ajuste no modelo simplificado.

Fonte: G1



Compartilhe Google Plus

Sobre Portal ABCF

Site da Associação dos Beneficiários da Cemig Saúde e Forluz. Previdência complementar, fundo de pensão, educação financeira e plano de saúde.
    Comentários Gmail
    Comentários Facebook

0 comentários :

Postar um comentário