Vale tem prejuízo de R$ 44 bilhões em 2015


A retração nos preços do minério de ferro impactou diretamente os resultados da Vale em 2015. O prejuízo líquido registrado pela empresa no ano passado chegou a R$ 44,213 bilhões. Em 2014, o lucro foi de R$ 954 milhões. No intervalo de outubro a dezembro, o prejuízo totalizou R$ 33,156 bilhões, perda quase sete vezes superior à anotada no mesmo período de 2014. "A redução de R$ 45,167 bilhões no lucro líquido deveu-se, principalmente, à menor margem Ebitda, aos maiores impairments (ajustes contábeis) registrados em 2015 e ao efeito negativo nos resultados financeiros da depreciação ponta a ponta do real contra o dólar, de 47% em 2015", destacou a mineradora brasileira no documento que acompanha seu demonstrativo financeiro. 



Segundo levantamento da Economatica, o prejuízo anual divulgado ontem pela Vale foi o maior registrado entre as companhias abertas brasileiras em 30 anos. Como resultado, Vale ON e PNA terminaram o dia em queda de 5,89% e 5,23%, respectivamente. A retração no valor das ações acabou refletindo no Índice Bovespa, que registrou sua terceira queda consecutiva e terminou o dia de ontem em baixa de 0,47%, aos 41.887,90 pontos. 

O forte prejuízo da Vale foi registrado apesar da produção de minério de ferro da Vale ter atingido volume recorde, no ano passado. De acordo com o comunicado da empresa, foram produzidas 345,879 milhões de toneladas da commodity, um crescimento de 4,3% em relação ao registrado em 2014. Com o resultado, a mineradora brasileira superou a meta de produção divulgada anteriormente, que era de 340 milhões de toneladas. 

A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) no ano passado foi de 23,654 bilhões, recuo de 24% ante o ano imediatamente anterior. No último trimestre do ano passado, o Ebitda ajustado foi de R$ 5,386 bilhões - retração de 3% na base anual e de 21% na trimestral. Já a receita operacional líquida da Vale em 2015 somou R$ 85,499 bilhões, queda de 3% frente ao registrado em 2014. No quarto trimestre, por sua vez, a receita líquida foi de R$ 22,681 bilhões, aumento de 2% ante o último trimestre do ano passado e queda de 3% ante o terceiro trimestre.

Fonte: Estado de Minas.
Compartilhe Google Plus

Sobre Portal ABCF

Site da Associação dos Beneficiários da Cemig Saúde e Forluz. Previdência complementar, fundo de pensão, educação financeira e plano de saúde.
    Comentários Gmail
    Comentários Facebook

0 comentários :

Postar um comentário