Seguro de Vida: Cemig retira cobertura para Morte Acidental

Além de reduzir os prêmios para o seguro de vida de aposentados e trabalhadores, a Cemig também retirou a cobertura para morte acidental das apólices de aposentados e cônjuges. As informações constam da primeira das três notas de esclarecimento da Cemig sobre o edital do pregão eletrônico do Seguro de Vida em Grupo da empresa. O pregão já foi encerrado.



Antes do leilão, as empresas de seguro pediram vários esclarecimentos sobre o edital de venda do seguro de vida da Cemig. Na nota de esclarecimento “1”, uma das concorrentes do leilão questiona (pergunta 2 da nota de esclarecimento) sobre a ausência de cobertura para morte acidental de aposentados:

“Analisamos o Edital e não encontramos a cobertura de Morte Acidental para o grupo de aposentados da apólice empresarial. A cobertura de Morte Acidental foi retirada para o grupo de aposentados?”

A resposta da Cemig foi:

“Sim, conforme estabelecido no Edital”.


Na pergunta 3, outra concorrente também questiona sobre a ausência da cobertura de morte acidental para os cônjuges.

“Analisamos o Edital e não encontramos a cobertura de Morte Acidental para Cônjuge. A cobertura de Morte Acidental foi retirada para este grupo segurado?”

A resposta da Cemig foi a mesma.

“Sim, conforme estabelecido no Edital”.

Participante do pregão pergunta sobre retirada de Morte Acidental. (Grifo nosso)



Conforme já publicamos aqui no Portal da ABCF (clique aqui e leia), todas as modificações feitas pela Cemig no seguro de vida precisam da concordância de, pelo menos, 75% dos segurados. Até o momento, a Cemig não tem essa autorização deles.
Compartilhe Google Plus

Sobre Portal ABCF

Site da Associação dos Beneficiários da Cemig Saúde e Forluz. Previdência complementar, fundo de pensão, educação financeira e plano de saúde.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários :

  1. Que absurdo a CEMIG está fazendo com quem deu sangue e suor pela empresa, que decepção. Meu pai é aposentado e está com 65 anos, portador de Parkinson e doença no coração, e agora tá piorando o quadro porque está passando mal com todas essas notícias desagradáveis. Nosso tratamento ocorre em Uberaba e os médicos dessa cidade estão deixando o CEMIG Saúde porque não recebem os pagamentos, e agora além dos mais de 2 mil reais mensais que temos de despesas com remédios que não são reembolsados, ainda vamos ter que pagar os médicos particulares. Como vamos fazer? Minha mãe é dependente dele e também está doente, e a CEMIG vem em cima da gente pra piorar ainda mais a situação. Vontade de matar a todos esses porcos que estão destruindo nossa família, uma família que dedicou a vida inteira pra esse empresa que hoje se mostra ser dirigida por um punhado de canalhas, sujos, insensíveis. Tomara que sofram em suas famílias o que estamos sofrendo, e que pereçam sem ter uma ajuda sequer. Infelizmente só posso desejar o mal pra essa gente, com muito desgosto. Desculpe o desabafo, mas já estava insuportável não ter onde e com quem falar.

    ResponderExcluir