Cemig compra 18 usinas por R$ 2,2 bilhões

A Cemig venceu a disputa pelo Lote D da Aneel, formado por 18 usinas hidrelétricas, no leilão realizado na manhã desta quarta-feira (25), pelo governo federal. A Empresa vai desembolsar R$ 2,26 bilhões nos próximos meses pela compra. Outros três concorrentes estavam inscritos para o mesmo lote, mas não apresentaram propostas à comissão responsável pelo leilão.

Das 18 usinas arrematadas, 14 já são operadas pela Cemig, mas sua concessão pelo governo federal se extinguiu. Além delas, a Cemig conquistou quatro novas hidrelétricas: Ervália, Coronel Domiciano, Sinceridade e Neblina. Os novos ativos acrescentam quase 50 MW ao parque gerador da Cemig Geração e Transmissão. O total gerado pelas 18 usinas é de aproximadamente 700 MW.



Entre as hidrelétricas arrematadas pela Cemig estão algumas que se confundem com a própria história da empresa, como Três Marias, Itutinga e Salto Grande. Três Marias foi um marco na engenharia brasileira porque sua construção, nos anos 1960, permitiu ao País adquirir conhecimento para a construção de grandes barragens de geração elétrica. Salto Grande gerou a energia que permitiu a instalação dos grandes complexos siderúrgicos do Vale do Aço.

A vitória no leilão de hoje é fundamental para a Cemig, que tem na geração de energia elétrica importante fatia do seu lucro. No balanço do terceiro trimestre de 2015, a geração foi responsável por 81,2% do lucro da Empresa. No total, o lote conquistado garante uma receita de R$ 500 milhões por ano para o caixa da Cemig, nos próximos 30 anos.

Com a licitação de todos os lotes ofertados, o governo receberá R$ 17 bilhões sob a forma de bônus de outorga, dos quais R$ 11,05 bilhões no final de dezembro. Os R$ 5,95 bilhões restantes devem ser pagos pelos vencedores do certame ainda no primeiro semestre de 2016.

O leilão teve início com a vitória da CTG na disputa do lote E, formado pelas usinas de Jupiá e Ilha Solteira, que pertenciam à Cesp. As duas usinas, os principais empreendimentos do leilão, têm capacidade instalada conjunta de 4.995 MW, o que coloca o grupo chinês entre os maiores geradores de energia do País. O valor de outorga para os dois empreendimentos soma R$ 13,8 bilhões.

O lote D, vencido pela Cemig, é o segundo mais importante em termos de capacidade. O valor a ser pago ao governo federal soma R$ 699,6 milhões.


Usinas
Capacidade de geração
Três Marias
396
Itutinga
52
Salto Grande
102
Camargos
46
Ervália
6,97
Cel. Domiciano
5,04
Sinceridade
1,42
Neblina
6,47
Cajuru
7,2
Gafanhoto
14
Marmelos
4
Joasal
8,4
Paciência
4,08
Piau
18,01
Peti
9,4
Dona Rita
2,4
Tronqueiras
8,5
Martins
7,7
Total
699,57


A Celesc pagará R$ 228,6 milhões pelos ativos do lote C, incluindo usinas que já pertenciam a ela.

A também estatal estadual Celg Geração e Transmissão venceu a disputa com o Consórcio Juruena pelo lote A , a única concorrência do leilão, e manterá o ativo. Para tanto, pagará R$ 15,8 milhões ao governo.

A principal novidade do leilão, além da CTG, aparece no lote B. A Copel manteve o controle da usina Parigot de Souza, porém as usinas Mourão I e Paranapanema passarão a ser operadas pela italiana Enel.

Com informações da Cemig e do Hoje em Dia.

Foto: Cemig.
Compartilhe Google Plus

Sobre Portal ABCF

Site da Associação dos Beneficiários da Cemig Saúde e Forluz. Previdência complementar, fundo de pensão, educação financeira e plano de saúde.
    Comentários Gmail
    Comentários Facebook

0 comentários :

Postar um comentário