ABCF no Outubro Rosa. Câncer de mama é o que mais mata mulheres no mundo

A ABCF também adotou o rosa em sua logomarca. O gesto é um apoio à campanha Outubro Rosa, de conscientização sobre a importância da prevenção do câncer de mama. O laço cor-de-rosa surgiu ainda na década de 1920. O movimento Outubro Rosa, como o conhecemos hoje, teve seu início em Nova Iorque, em 1990.




O câncer de mama é uma doença resultante da multiplicação de células anormais da mama, que forma um tumor. Há vários tipos de câncer de mama. Alguns se desenvolvem rapidamente, outros não.

É o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil (depois do câncer de pele não melanoma). Em casos mais raros (1%), também acomete homens. O câncer de mama responde por cerca de 25% dos casos novos em mulheres a cada ano, sendo mais frequente acima dos 35 anos de idade. É também o tipo de câncer que mais mata mulheres em todo o mundo.

Em 2015, são esperados 57.120 casos novos de câncer de mama no Brasil. Sem considerar os tumores de pele não melanoma, esse tipo de câncer é o mais frequente nas mulheres das regiões Sudeste, Sul, Centro-Oeste e Nordeste. Na região Norte, é o segundo mais incidente.

Existe tratamento para câncer de mama, e o Ministério da Saúde oferece atendimento por meio do Sistema Único de Saúde, o SUS. Em Belo Horizonte, o Hospital Luxemburgo oferece gratuitamente, neste mês, exames para detectar o câncer de mama. Serão feitas cerca de 500 mamografias, de acordo com a assessoria de imprensa da unidade de saúde, em mulheres de 40 a 69 anos.

A preferência é para quem não fez o exame nos últimos doze meses. Para participar da campanha, que integra as ações do “Outubro Rosa”, é necessário fazer o agendamento pelo telefone (31) 3349-1212 - opção 2.

Os tipos de câncer mais comuns no Brasil

                               Homens                                                                 Mulheres
Localização primária
casos novos
%

Localização primária
casos novos
%
Próstata
68.800
22,8%

Mama Feminina
57.120
20,8%
Traqueia, Brônquio e Pulmão
16.400
5,4%
Cólon e Reto
17.530
6,4%
Cólon e Reto
15.070
5,0%
Colo do Útero
15.590
5,7%
Estômago
12.870
4,3%
Traqueia, Brônquio e Pulmão
10.930
4,0%
Cavidade Oral
11.280
3,7%
Glândula Tireoide
8.050
2,9%
Esôfago
8.010
2,6%
Estômago
7.520
2,7%
Laringe
6.870
2,3%
Corpo do Útero
5.900
2,2%
Bexiga
6.750
2,2%
Ovário
5.680
2,1%
Leucemias
5.050
1,7%
Linfoma não Hodgkin
4.850
1,8%
Sistema Nervoso Central
4.960
1,6%
Leucemias
4.320
1,6%


Os eixos da campanha Outubro Rosa são:
  • Divulgar informações gerais sobre câncer de mama.
  • Promover o conhecimento e estimular a postura de atenção das mulheres em relação às suas mamas e à necessidade de investigação oportuna das alterações suspeitas (Estratégia de Conscientização).
  • Informar sobre as recomendações nacionais para o rastreamento e os benefícios e os riscos da mamografia de rotina, possibilitando que a mulher tenha mais segurança para decidir sobre a realização do exame.


Por todo o mundo, prédios têm recebido iluminação rosa em apoio à campanha.

Torre Eiffel. Paris

Cristo Redentor. Rio de Janeiro

Praça da Estação. Belo Horizonte

Palácio da Liberdade. Belo Horizonte

Palácio do Planalto. Brasília

Congresso Nacional. Brasília
Fotos: AFP / Tomaz Silva/Agência Brasil / Frederico Haikal-Hoje em Dia / Valter Campanato/Agência Brasil

História do Outubro Rosa


O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades. Este movimento começou nos Estados Unidos, onde vários Estados tinham ações isoladas referente ao câncer de mama e ou mamografia no mês de outubro, posteriormente com a aprovação do Congresso Americano o mês de Outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção do câncer de mama. 

A história do Outubro Rosa remonta à última década do século 20, quando o laço cor-de-rosa, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990 e, desde então, promovida anualmente na cidade (www.komen.org). 

Em 1997, entidades das cidades de Yuba e Lodi nos Estados Unidos, começaram efetivamente a comemorar e fomentar ações voltadas a prevenção do câncer de mama, denominando como Outubro Rosa. Todas ações eram e são até hoje direcionadas a conscientização da prevenção pelo diagnóstico precoce. Para sensibilizar a população inicialmente as cidades se enfeitavam com os laços rosas, principalmente nos locais públicos, depois surgiram outras ações como corridas, desfile de modas com sobreviventes (de câncer de mama), partidas de boliche e etc. (www.pink-october.org). 

A ação de iluminar de rosa monumentos, prédios públicos, pontes, teatros e etc. surgiu posteriormente, e não há uma informação oficial, de como, quando e onde foi efetuada a primeira iluminação.


Compartilhe Google Plus

Sobre Portal ABCF

Site da Associação dos Beneficiários da Cemig Saúde e Forluz. Previdência complementar, fundo de pensão, educação financeira e plano de saúde.
    Comentários Gmail
    Comentários Facebook

0 comentários :

Postar um comentário