ESCLARECIMENTO: Farmácia Popular sofrerá restrições, mas não vai acabar

Informações desencontradas têm circulado hoje na imprensa e estão confundindo as pessoas que precisam dos medicamentos subsidiados pelo Ministério da Saúde. As reportagens têm dito que o Programa Farmácia Popular, do Governo Federal, vai acabar. A informação correta, entretanto, não é essa.

O Farmácia Popular continuará a existir em 2016, oferecendo medicamentos gratuitos para asma, hipertensão e diabetes e descontos de até 90% em 24 medicamentos para doenças como colesterol, parkinson e osteoporose. Entretanto, se antes as pessoas podiam comprar remédios com descontos em drogarias participantes do "Aqui Tem Farmácia Popular", hoje eles só estarão disponíveis nas unidades de saúde do Governo Federal.


O Programa Farmácia Popular não acabou. Com os cortes do ajuste fiscal, o programa continua fornecendo medicamentos gratuitos e com desconto, mas apenas na rede do Ministério da Saúde, como postos de saúde. As farmácias conveniadas do "Aqui Tem Farmácia Popular" ficarão de fora da venda de medicamentos com desconto, mas manterão os medicamentos gratuitos para asma, hipertensão e diabetes.

Assim, remédios gratuitos e com descontos serão mantidos, mas apenas em postos de saúde e órgãos de distribuição do Ministério da Saúde. As farmácias comerciais conveniadas é que ficarão fora da parte do Programa que oferece medicamentos com desconto, após os cortes promovidos dentro do contexto do ajuste fiscal. Os remédios gratuitos serão mantidos nas farmácias comerciais.

No ajuste fiscal promovido pelo Governo Federal, foram feitos vários cortes orçamentários, inclusivo no Ministério da Saúde. Ficam mantidos o “Farmácia Popular” e o “Saúde Não Tem Preço” e  terminam – para os medicamentos não relativos a diabetes, asma e hipertensão –  o “Aqui tem Farmácia Popular”.


Compartilhe Google Plus

Sobre Portal ABCF

Site da Associação dos Beneficiários da Cemig Saúde e Forluz. Previdência complementar, fundo de pensão, educação financeira e plano de saúde.
    Comentários Gmail
    Comentários Facebook

0 comentários :

Postar um comentário