Lifecenter – um investimento que pode dar certo

Pequena parte do nosso dinheiro na Forluz está investido no empreendimento hospital Lifecenter. Somos proprietários de 35,4% do negócio e 30,77% do imóvel onde funciona o hospital. Além da Forluz, também participam do investimento os fundos de pensão Desban (BDMG) e Agros (UFV), e a Unimed Belo Horizonte.



Considerando que o hospital iniciou o atendimento ao público em 2002, em 2014 o empreendimento completou 12 anos deficitário, sem nenhum lucro. Neste espaço de tempo, um de seus principais concorrentes, o hospital Mater Dei, construiu praticamente mais duas unidades em Belo Horizonte. Seguramente, o nosso dinheiro, enquanto beneficiários da Cemig Saúde, foi de grande ajuda para que a família Salvador, dona do Mater Dei, obtivesse sucesso.

No levantamento feito atualmente pelo Conselho Fiscal da Forluz, já foi possível constatar que a nossa Fundação não ficou parada contemplando o hospital dar prejuízo. Muitas ações foram realizadas tentando obter o retorno esperado do investimento. Houve tentativas, inclusive, para desinvestir, realizando o prejuízo de forma a minimizar as perdas até o momento. Diante da falta de acordo para a venda entre as fundações e a Unimed, e depois por falta de compradores, a questão é que a venda do empreendimento não vingou. Nos resta agora é fazer o investimento dar certo.

Oportunidade de ganhar duplamente


Se, por um lado, temos um investimento num hospital que ainda não trouxe o retorno esperado, de outro temos um plano de saúde que se encontra deficitário, a nos exigir aumento de contribuição em 2016.

Somos proprietários dos dois negócios. Não seria lógico que buscássemos uma parceria entre o nosso plano de Saúde, administrado pela Cemig Saúde, e o hospital Lifecenter, administrado pela Forluz? Apesar de ter havido tentativas tímidas no passado, por que essa ideia, que parece ter toda a lógica para qualquer mortal, nunca prosperou?

Atendimento ruim afasta o beneficiário da Cemig Saúde


Como podemos verificar na tabela abaixo, nós mesmos não utilizamos, ou utilizamos muito pouco, os serviços do nosso hospital. O racional não seria que déssemos preferência ao Lifecenter?

Gastos da Cemig Saúde com grandes hospitais
Hospital
2013
2014
2015
1º semestre
Mater Dei
R$ 31,3 milhões
R$ 31,8 milhões
R$ 23,2 milhões
Madre Teresa
R$ 3,3 milhões
R$ 4,3 milhões
R$ 2,4 milhões
Felício Rocho
R$ 4,4 milhões
R$ 5,6 milhões
R$ 3,0 milhões
Life Center
R$ 3,8 milhões
R$ 3,2 milhões
R$ 1,0 milhão

Muita gente até que tentou utilizar os serviços do hospital Lifecenter, mas foram muitas reclamações nesses anos de funcionamento, refletindo o despreparo e a falta de foco de suas inúmeras gestões anteriores. Para se ter uma ideia, a direção do hospital foi modificada por seis vezes no período. Haja descontinuidade num curto período de 14 anos.

Gestão atual do Lifecenter – resultados começam a aparecer


A atual gestão do hospital é comandada por equipe constituída pelo Grupo Lacan, empresa especializada em investimentos, contratada com o objetivo de alavancar o nosso empreendimento.

Os resultados já apareceram. Pela primeira vez em sua história, o Lifecenter apresentou Ebtida positivo. O Ebtida, segundo o site Infomoney, representa a geração operacional de caixa, ou seja, o quanto o Lifecenter gerou de recursos apenas em suas atividades operacionais, sem levar em consideração os efeitos financeiros e impostos. Na prática, significa que o negócio já não se encontra mais deficitário.

A gestão do hospital trabalha também em outras frentes, que muito interessam aos beneficiários da Cemig Saúde. A principal delas é em relação ao serviço prestado. Veja abaixo algumas melhorias já implantadas com o objetivo de atrair os beneficiários:

·         - Redução do tempo de espera no Pronto Atendimento para no máximo 60 minutos;
·        -  Internações concluídas em até 2 horas após a autorização pelo convênio;
·        - Melhor hotelaria com aquisição de novo enxoval e mobiliário;
·       -  Investimento no treinamento das equipes hospitalares, assegurando eficiência técnica de diagnóstico e tratamento, bem como um tratamento humanizado;
·        - Restauração e modernização do Centro Cirúrgico e da Unidade de Terapia Intensiva.

Aumentar o lucro para a Forluz e reduzir a despesa para a Cemig Saúde


Além de proporcionar o tão aguardado retorno do investimento para a Forluz, acreditamos que uma parceria entre Lifecenter e Cemig Saúde será extremamente benéfica para o nosso plano de saúde. Seja negociando preços e condições mais vantajosas e reduzindo o custeio com despesas hospitalares, seja, em função disso, atuando para regular o mercado de forma a conseguir pacotes de serviços mais competitivos com outros hospitais.

Sabemos que a atual gestão do Lifecenter procurou a Cemig Saúde para estabelecer uma negociação visando um aumento de economia nos pacotes oferecidos pelo hospital ao plano de saúde. No entanto, este processo ainda não teve a evolução esperada.


A direção da ABCF entende que estamos diante de uma excelente oportunidade para proporcionar um ganho duplo para os participantes, assistidos e beneficiários da Forluz e Cemig Saúde. De um lado, com as direções da Forluz e Cemig Saúde estabelecendo uma negociação para firmar uma parceria ganha-ganha. De outro, nós, proprietários e primeiros interessados no sucesso do Lifecenter, dar uma nova chance ao hospital e voltar a utilizá-lo prioritariamente.
Compartilhe Google Plus

Sobre Portal ABCF

Site da Associação dos Beneficiários da Cemig Saúde e Forluz. Previdência complementar, fundo de pensão, educação financeira e plano de saúde.
    Comentários Gmail
    Comentários Facebook

0 comentários :

Postar um comentário